Nutrição e Saúde da Mulher Moderna

165 0
Nutricionista, Graduada em Nutrição pelo Claretiano Centro Universitário de Batatais, Pós Graduanda em Nutrição e Suplementação Esportiva pela Famerp Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, Nutricionista na Farmácia Fernando Manipullarium.

Desde a infância sabe-se que os bons hábitos alimentares influenciam diretamente na saúde física e mental da mulher, proporcionando disposição e aumento da resistência, sendo assim uma mulher com alimentação pobre em volume e variedade era considerada desnutrida ou fraca para os afazeres do dia a dia.

Estimular o aumento do apetite com vitaminas, minerais e compostos ricos em boas gorduras, sempre foi muito comum, porém o efeito desta suplementação com o passar dos anos não foi como o esperado, muitas mulheres passaram de “desnutridas” ou melhor dizendo magras para o sobrepeso e obesidade, adquirindo doenças crônicas não transmissíveis, comprometendo fases importantes para o desenvolvimento muscular, mudanças hormonais e corporais como um todo.

Estas alterações interferiram também no envelhecimento precoce, na parte estrutural (cabelo, pele e unha) emocional e metabólica, surgindo marcas de expressão, estrias, celulite, disbiose intestinal, alergias, intolerâncias, queda de cabelo, pele desidratada, inchaço, problemas respiratórios, dores articulares, aumento de gordura localizada, entre outros malefícios, que afetam muitas mulheres, e, acreditem a alimentação está diretamente relacionada a isso.

Com o passar dos anos e a ingressão das mulheres no mercado de trabalho, suas vidas passaram a ficar mais corridas e atarefadas, tendo que conciliar muitas coisas, sendo assim tiveram que se organizar, se tornarem mais práticas e dinâmicas de modo geral sem se esquecer da saúde e beleza, se tornarem mais fortes.

A alimentação funcional juntamente com os nutracêuticos (componentes fitoquímicos presentes nas frutas, legumes, vegetais e cereais) se tornaram aliados das mulheres, a fim de proporcionar a longevidade. Períodos que limitavam as mulheres como por exemplo a Tensão Pré Menstrual (TPM) devido os sintomas e desconfortos, passaram a ser vivenciados com tranquilidade quando se mantêm uma alimentação equilibrada, com regras (horários, quantidades e tipo de alimento) planejada com exclusividade e individualidade, respeitando as necessidades e objetivos de cada mulher.

Composição corporal também passou a receber mais atenção pelas mulheres, que começaram a se basear em seus percentuais de Massa Gorda (gordura) e Massa Magra (músculo) para mudar ou manter alguns hábitos. O esporte e bons hábitos alimentares passaram a ser essenciais para suas vidas.

Podemos dizer, que nos dias atuais a mulher tem um novo olhar em relação aos alimentos. Não existem mais padrões e regras a serem seguidos e sim os alimentos corretos e específicos para cada biótipo e rotina, o amor próprio e cuidado vêm aumentando cada vez mais, não é questão de estética e sim de saúde.

Tudo é válido e tudo elas podem! Devemos valorizar e incentivar as mulheres a serem quem elas desejam, a não ter medo ou vergonha do novo e sim colocar em prática aquilo que acredita.

Parabéns ao mês das vegetarianas, veganas, naturebas, esportistas, leitoras de rótulos, intolerantes, alérgicas, enfim, a todas as Mulheres que de alguma maneira se preocupam em ter uma alimentação saudável e com isso uma melhor qualidade de vida.

Related Post