Odontologia especializada em Idosos

118 0

Nos anos 30 ou 40 a expectativa de vida do brasileiro era muito baixa , no máximo 50 anos. Atualmente é de 75.

Inúmeros fatores como, o grande avanço na cura das doenças, novos medicamentos e equipamentos, novas terapias, profissionais cada vez mais especializados, controle da alimentação, exercícios físicos, entre outros, contribuíram significamente para esse aumento.

Na medicina temos o médico geriatra especializado em cuidados com os idosos. A odontologia não ficou para trás, temos o ODONTOGERIATRA, dentista especializado na saúde bucal dos idosos, que requer tratamentos com uma abrangência diferente do paciente jovem.

Uma especialidade relativamente nova, reconhecida em 2002, a odontogeriatria cuida da saúde bucal, buscando pela maior qualidade de vida dos idosos. Nossa sociedade passa por uma mudança muito grande ao analisarmos a expectativa de vida, como já salientamos acima.

Como as pessoas estão vivendo cada vez mais é de interesse das áreas de saúde melhorar a qualidade de vida das pessoas mais velhas.

O número de especialistas , odontogeriatras , no Brasil não chega a 300. O odontogeriatra estuda o envelhecimento de todo o sistema estomatognático, realiza o diagnóstico, trata as patologias bucais, inclusive as derivadas de terapias medicamentosas e de irradiação e, trabalha com equipe multidisciplinar para planejamento da atenção odontológica ao paciente geriátrico.

Sabemos que os pacientes mais idosos trazem uma bagagem muito grande de problemas de saúde (bucais ou não) adquiridos durante sua vida. Perdas dentárias, bruxismo, dores articulares, diminuição da salivação, desgastes dentários, fraturas e a doença periodontal que chega a estar presente em quase toda a população brasileira dentada, acima de 60 anos. Esses pacientes não deixam de ser pacientes especiais, por também serem portadores de doenças sistêmicas como a diabetes e hipertensão arterial. Portanto, trazem também sintomas bucais relacionados às mesmas, sem contar o grande número de medicações diferentes que esses pacientes consomem.

Sabemos que pacientes geriátricos apresentam mucosas mais sensíveis e finas, mudança na coloração e no formato dos dentes e ainda uma diminuição da percepção do paladar. Um idoso com problemas bucais e ausências dentais vai ter dificuldade de controle de doenças sistêmicas, dificuldade de seguir dietas mais saudáveis, tendo consequentemente uma piora em sua qualidade de vida.

O cirurgião-dentista odontogeriatra, deve estar totalmente preparado para atender e acolher os pacientes idosos. O consultório precisa estar preparado para o recebimento e acolhimento desses pacientes.

Os idosos podem ser classificados da seguinte maneira:
* totalmente independentes;
*semidependentes: necessitam de um acompanhante, mas ainda cooperam e assimilam perfeitamente o tratamento;
* totalmente dependentes: é possível atendimento em domícilio com “ Home Care “ (equipamento portátil);
*pacientes com doenças degenerativas em estágio avançado que só têm condições de serem atendidos em centros cirúrgicos, com Home Care, assistido pelo seu médico, anestesista hospitalar com o consentimento da família, sem que haja riscos para o paciente.

A Odontogeriatria é uma linda especialidade que engloba a Estomatologia, Especialidade de Pacientes Especiais, a Prótese, a Reabilitação Oral e Implantes, a Periodontia, a Estética, entre outras especialidades, para que as pessoas consigam viver ainda mais com qualidade para mastigar, saborear alimentos, falar, respirar e sorrir.

Consultório
Rua Dr. Manoel Furtado, 304 – (16) 3761-1086

Related Post